25 janeiro 2006

Spawn de volta?

Segundo o site http://www.melhoresdomundo.net
spawn continuara da edição 151, pela editora ediouro/pixelmedia.
segue abaixo o post original:

Aah! Segundo o Omelete, a Pixel Media (parceria entre a Futuro Comunicação e a Ediouro) vai investir pesado no mercado de quadrinhos: a estimativa é chegar aos 100 títulos em três anos! Wow, dude! Dê só uma conferida no que vem por aí: Corto Maltese, Gullivera (Milo Manara), O Ladrão da Eternidade (Clive Barker), Criaturas da Noite (Neil Gaiman), O Curupira (Flávio Colin) e lá vai fumaça! Ah sim, a editora pretende apostar no Spawn (eca!), continuando o trabalho da Abril na edição 151."André Forastieri, fundador da Futuro Comunicação, quer focar os quadrinhos nacionais principalmente nas livrarias, com álbuns diferenciados, preços baratinhos e voltados para o público mais velho.
Excelente notícia! A nova editora pretende atacar com quadrinhos de qualidade de verdade! Espero que a iniciativa dê super-certo e o interesse por hqs de super-heróis cresça bastante. Tem muita coisa boa fora do eixo Marvel/DC que garantiria uns cascalhos fáceis por aqui.

Boa sorte, galera! Muito sucesso!

Vejam aqui o site da editora."


Agora é esperar para ver né
Tomara que a gente não ouça falar de "formatinho" e "setorizado"
hehe boa sorte pra gente e não pra eles
=)

Edit.
Saiu no Omelete tambem:

Acabamos de chegar do cocktail de lançamento da Pixel Media, novo selo de quadrinhos do Brasil, parceria entre a Futuro Comunicação e a Ediouro.

Além de encontrar os amigos e beber e comer um pouco às custas dos anfitriões, recebemos o belíssimo primeiro trabalho da editora, Corto Maltese - A balada do mar salgado.

No seu discurso de agradecimento, o fundador da Futuro, André Forastieri, garantiu bons ventos para os quadrinhos nacionais nos próximos anos. A parceria vai focar suas forças principalmente nas livrarias, com álbuns diferenciados, preços acessíveis e voltados para um público mais adulto.

Os planos não são nada modestos. Eles esperam chegar aos cem títulos em três anos, ocupando grandes espaços nas prateleiras das principais redes de livrarias do Brasil.

A outra boa notícia é que a Pixel vai investir também em quadrinhos de heróis. Sua aposta inicial fica para a série Spawn, que há pouco foi descontinuada pela Abril. Os gibis do Soldado do Inferno continuarão a mesma numeração, dando seqüência a partir da 151ª edição e, como frisou Forastieri, "com um papel melhor".

Se você quiser saber mais sobre a nova editora, ela já tem um site no ar: www.pixelquadrinhos.com.br.