30 maio 2007

SpawnCollection - Site para colecionadores de action figures

UM GUIA E MUITO MAIS!
Site para colecionadores de action figures SPAWN
Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket
O site é divido em:
Figuras SPAWN derivadas de Al Simmons
Outros 41 Spawns derivados de outras pessoas

Cada figura tem sua própria página e tudo é mostrado com muitos detalhes e fotos.
Este guia não é apenas para as figuras oficiais, mas para suas interesantes variantes também, figuras que foram relançadas, mudanças feitas nelas, até mesmo figuras piratas e protótipos podem ser encontrados.
Vale a pena a visita:

http://spawncollection.blogspot.com/

David Hine fala sobre spawn

Entrevista publicada originalmente no newsarama
por Dave Richards, traduzido por alt3rna











"Spawn" #166, Pages 1 & 2
Quando Todd McFarlane lançou o spawn a 15 anos atrás, nas páginas de Spawn #1, ele se tornou rapidamente um dos personagens mais populares das HQ's. Desde então, um grande número de fatores causou a queda da popularidade de spawn, rebaixando-o para um status de "Por onde ele anda agora?". O escritor David Hine espera mudar isto. Depois de passar alguns meses nas páginas de "Spawn", Hine vem contando um conto épico que chega a conclusão na edição #164 e coloca o título a uma nova direção, focalizada em um escuro estilo psicológico de terror. CBR News falou com Hine sobre o Spawn.



Hine e o artista Phil Tan vem mantendo o spawn, conhecido como Al Simmons bastante ocupado recentemente. Spawn $164 fecha muitos arcos que estavam aberto, enquanto que ao mesmo tempo ele abre muitos novos." #164 é o último número de uma saga de 15 partes chamada "Armageddon", falou Hine para o CBR News. Phil e eu estivemos nos divertindo destruindo o mundo como nós o cnhecemos nesta historia épica que encerrou no esperado Apocalipse. Um monte de coisa aconteceu no último ano, mas o essencial é que spawn teve o poder de deuses, destruiu a terra e cada criatura viva , incluindo cada ultimo membro da raça humana. Ele enganou Deus e Satan fazendo-os acreditar que ele também estava morto. Então ele reconstruiu o planeta e trouxe a humanidade de volta a vida. Tudo isto com a ajuda do Homem dos Milagres, que se tornou a andrógina criatura que é a mãe de Deus e Satan, auto-proclamado criador do Universo e revelou que e uma vida passada, se tornou humano e viveu entre nós como Jesus de Nazaré.


"Eu sei que é muito para entender, mas uma vez que vc se acostuma com a idéia, é bastante simples. Spawn recriou o mundo. Deus e Satan foram banidos e os portais do Céu e do Inferno foram selados, e a humanidade esta livre para seguir seu proprio destinosem a interferencia de anjos ou demonios"

Na conclusão de "Spawn" #163 parece que Al Simmons conseguiu tudo que ele sempre desejou; Spawn salvou o mundo e o refez em um lugar melhor. Então alguns leitores podem estar pensando, é hora de celebrar. Errado. A edição #163 foi o ultimo capitulo do "Armageddon" e enganou a todos fazendo pensar que nós demos a história um final feliz onde spawn reverte a forma humana e volta para a sua amada esposa, Wanda" Diz Hine. Mas apenas enquanto os creditos sobem e os fans pensam em cancelar suas assinaturas - bem, podemos dizer que a edição #164 que chega as bandas esta semana com o final "verdadeiro" para a saga do "Armageddon. E não há nada parecido com a disneylandia nisto.










"Spawn" #166, Pages 3 & 10



"Durante o caminho da série spawn, sempre esteve presente na mente de spawn a idéia de que um dia ele voltaria para os braços de sua esposa e de alguma maneira tudo daria certo" Hine continua. "Mas sempre há uma falha em um sonho. Algo que ele havia esquecido completamente. Estranhamente, a maioria dos leitores também esqueceram. Mas vocês terão que ler a edição para saber a verdade"


"Spawn" #164
Continua exatamente depois que a terra e toda a vida foi completamente refeita, e este fato ainda está nas mentes da população do planeta. "Eu quis evitar simplesmente recriar a terra e todo mundo esquecer o que aconteceu durante o armageddon, então vamos deixar bem claro - todo mundo atualmente morreu" Hine explicou. "Spawn usou os poderes que ele ganhou temporariamente com a ajuda do homen dos milagres para recriar a terra e ressuscitar a humanidade, mas logo fica claro que esta é uma versão falha da realidade. Cada um tem uma interpretação diferente do que aconteceu no Armageddon. Alguns acreditam que este foi um falso apocalipse, imposto por deus para testar a fé de seus seguidores. Outros preferem acreditar que foi uma alucinação em massa, mas todos ficaram perturbados, mais cientes da fragilidade do que chamam realidade. Na superfície o mundo parece identico ao anterior, mas tudo mudou um pouco e a nova arte de Brian Haberlin irá refletir isto. Da edição #166 [Haberlin começa seu trabalho como desenhista regular] a arte terá mais realismo e uma paleta de cores monocromaticas que Brian está usando para criar as imagens do novo mundo.


"Eu recebi mais tres paginas de Brian então estamos com quase a metade da primeira edição pronta,"Hine continua, "Está ficando excelente. É uma mudança total em comparação com os primeiros artistas na série Spawn. 'Realismo Gritante' é um termo muito usado, mas é apropriado aqui. Se você passar seus dedos sobre esta arte, você consegue senti-la. É muito útil ter o mesmo cara editando e desenhando.









"Spawn" #166, Pages 13 & 14


Um aspecto do Spawn mais dark, e real é que ele está atualmente livre das maquinações tanto divinas quando infernais. "No momento as forças do céu e inferno estão seladas em seus respectivos reinos, mas eles estarão fazendo o possível para voltar para o nosso mundo e depois do Armageddon, eles estarão indo atrás do sangue verde do spawn" Fala Hine.

A nova terra pode estar livre da influencia de deus e satan, mas continua populada por rostos familiares, tanto amigos como inimigos, humanos e não humanos. "Sam e Twitch irão continuar como os principais persnagens de suporte."Diz Hine. " Nós estamos tornando eles mais próximos de como foram apresentados na mini série 'Sam and Twitch Case files,' os dois tentando entender o fato de que eles morreram e foram ressuscitados. O palhaço e os demonios AB e ZAB também irão retornar, ao contrário da maioria de demonios que foram presos no inferno, estes três foram barrados por várias razões e estão trancados na terra reconstruida. A bruxa Nyx retornará este ano e eu posso prometer que também Mammon."







Brian Haberlin fala sobre as mudanças em Spawn

Saiu no HQ Maniacs
Por Dandara Palankof e Cruz

E a nova direção que tomou a revista americanda do spawn continua gerando polêmica! Segue abaixo a matéria publicada no hq maniacs sobre spawn 168:

A última edição norte-americana de Spawn, a de número #166, marcou uma total reviravolta nos rumos do personagem. Roteirizada por David Hine e desenhada por Brian Haberlin, que também é editor dos gibis do personagem, a nova fase da série tem colhido elogios não só de leitores novos e antigos, mas também da crítica.

Tais elogios vêm não apenas da trama (que se inicia com todo mundo morto e Al Simmons/Spawn, que detinha agora o poder de um deus, trocando este privilégio para que tudo seja restabelecido; mas nem tudo está certo com este velho-novo mundo). A arte de Haberlin deu uma nova identidade visual à série, e o desenhista/editor recentemente fez alguns comentários sobre seu trabalho no título.

Junto com Hine, Haberlin estabeleceu o que ele chama de "Neo-Noir", usando muito preto, caprichando nas texturas e tentando deixar seu traço o mais realista possível. Segundo ele, essa é a direção que Todd McFarlane gostaria de ter dado à série desde o número #150, mas a equipe sentiu que algumas das histórias paralelas deveriam ser resolvidas primeiro. “Quero que as pessoas tenham medo de ler Spawn em um quarto escuro”, completou.

Quanto à aparência do personagem, Haberlin disse que o deixará o mais cadavérico possível, e seu uniforme mudará (mais armadura, ou menos, por exemplo) conforme a situação, fugindo da aparência dos primeiros anos do personagem, em que ele “parecia apenas um cara de fantasia”, segundo o artista. “Todd sempre disse para tratar Spawn como uma forma que está sempre nas sombras, ou é parte delas. Esta é outra coisa que tento manter em mente”, completou.

Também foram prometidas as aparições de personagens como Nyx, Ab e Zab e Mammon, além do Palhaço/Violador, que agora terá uma aparência mais esguia, porém forte, em sua encarnação “humana”, além de estar muito mais veloz. Haberlin também disse que um novo vilão surgirá em breve, mas que não podia revelar mais nada.



Páginas finalizadas de Spawn #168que mostram a fase ainda mais sombria do Soldado do Inferno

Enfim chega o principal inimigo do spawn!
Malebólgia? Mammon? Jason Wynn? Que nada! o Violador que é o maior pé-no-saco do nosso herói, confesso que a princípio achei a arte meio esquisita, mas acredito que com a nova narrativa, cairá como uma luva.
Minha grande dúvida é se não deveriam ter terminado a serie do spawn na edição 150, lançado armageddon como mini-série e então começado do zero a v2 do personagem com a nova direção artística, assim como é feito pelas outras editoras quando a revista toma um rumo muito diferente do habitual, exemplo: the darkness.
Foi citado também o surgimento de um novo vilão, será o tão falado ser que conversa com mammon na saga do apocalipse? Bom, é esperar pra ver.

29 maio 2007

Capa e 5 páginas de Spawn: Godslayer

Uma das séries mais aguardadas de Spawn está pronta para sair esta semana nos EUA. Trata-se de Spawn: Godslayer #1, que chegará às lojas no dia 31 de maio pela Image Comics. Este número é escrito por Brian Holguin (Spawn), com arte de Philip Tan (Spawn) e capa de Jay Anacleto (Aria).

Eis como a Image descreve o número:

"No ano passado, fãs de fantasia negra foram apresentados à Spawn: Godslayer, um envolvente conto de magia antiga, reinos caídos e amores destruídos. Agora, esta dramática re-imaginação de Spawn de Todd McFarlane brilha com sua própria série mensal."

"'O Rei do Inverno', parte um. No mundo de Ur há incontáveis deuses, grandes e pequenos, que governam sobre todas as terras dos homens. No meio do caos surge um saqueador impossível de ser parado -- o Godslayer, um poderoso ser enviado para caçar e matar cada um dos deuses."

"Continuando de onde o especial parou, Bairn, o Godslayer, retorna para sua fortaleza sombria onde ele é assombrado pelo fantasma de seu amor assassinado, Neva. Lá, Neva aprende sobre a terrível maldição que trouxe seu amado para sua condenação e a verdadeira natureza de sua servidão. Mas antes que todas suas perguntas possam ser respondidas, Godslayer é enviado ao rastro de seu próximo alvo: um brutal deus tirânico chamado Rei do Inverno."

Spawn: Godslayer #1 terá 32 páginas e custará $2,99. Por enquanto não há previsão da série vir ao Brasil, mas o especial Spawn: Godslayer, deve sair no meio do ano pela Pixel Media. Ainda não temos o preço confirmado. Clique nas imagens abaixo para ampliar.






















26 maio 2007

Possível capa para Spawn: Origem

Neste dia 25/05 o editor-chefe da Pixel Media, Odair Braz Jr. apresentou no blog da Pixel uma possível capa para Spawn: Origem, o primeiro encadernado do Soldado do Inferno ser lançado em junho. A capa é a mesma usada pelo encadernado americano lançado em dezembro passado. A diferença entre os dois encadernados é que o brasileiro virá com as 5 primeiras histórias de Spawn, incluindo sua chegada à Terra, o encontro com Wanda e com o Violador, enquanto que o original americano vinha com as edições 1-8, 11 & 12 (as edições faltantes, 9 e 10, foram proibidas por Neil Gaiman e Dave Sim) contendo 240 páginas ao todo, mas que seria bem salgado se lançasse por aqui. Segundo o Odair, o preço do encadernado deve girar em torno de R$ 30,00 e o próximo volume virá no segundo semestre. Eis a capa do volume 1:



06 maio 2007

Capa e Sinopse de Spawn: Godslayer 3

O site Comics Continuum publicou a capa e a sinopse da terceira edição de Spawn: Godslayer, que chegará às lojas dos EUA dia 25 de julho. Eis a sinopse da edição:

"O Rei do Inverno", Parte 3 - A saga do Rei do Inverno continua... Godslayer viajou através do mundo para alcançar o salão de Urshrek, a divindade canibal que se alimenta das almas de crianças. Agora ele se encontra cara a cara, finalmente, com o brutal deus tirânico e sua horda de guerreiros das sombras. Que a batalha comece!

Escrita por Brian Holguin e arte de Philip Tan, a revista tem 32 páginas e custará $2,99. Ainda não há previsão desta revista vir para o Brasil. Por enquanto está confirmado para o meio deste ano o especial Spawn: Godslayer, publicado pela Pixel Media. Abaixo está a belíssima capa desenhada por Jay Anacleto.



Preview de Spawn 167

O site CultureBoom liberou esta semana a capa e 5 páginas da edição 167 de Spawn que saiu em Abril nos EUA e que deve chegar por aqui em Agosto pela Pixel Media. A edição marca o retorno do antigo inimigo do Spawn: O Palhaço, em uma forma diferente da que os fãs conhece, onde ele se aproxima bastante da aparência mostrada na revista Hellspawn, inédita no Brasil. Confira as páginas abaixo:


05 maio 2007

Spawn: série animada completa em DVD

Quem tinha o canal a cabo HBO no final dos anos 1990 teve a satisfação de assistir ao seriado animado de Spawn, o melhor trabalho já feito com o personagem.

Em comemoração aos 10 anos do programa, a Warner lançará no dia 24 de julho, nos Estados Unidos, um box especial reunindo as três temporadas em quatro discos, recebendo o nome de Spawn: The Animated Collection - The 10th Anniversary Edition. O box custará US$ 39.98.

O desenho causou controvérsias na época de seu lançamento graças ao seu teor pesado, abordando temas como violência, sexo, drogas e satanismo. Entre os personagens presentes na animação estão Violador, Tony Twist e Billy Kincaid. Na dublagem original constam nomes conhecidos como Eric Roberts e Jennifer Jason Leigh. O criador do personagem, Todd McFarlane, faz o papel de “anfitrião”, apresentando os episódios.

Há algum tempo foi lançado no Brasil, nas bancas, um DVD contendo uma versão editada da primeira temporada do desenho. Tal versão também foi lançada anos antes em VHS por aqui.

Também foi lançada no Brasil pela Editora Abril uma coleção chamada Spawn Collection, composta por 12 edições contendo duas aventuras do personagem, contando ao todo as 24 primeiras edições de Spawn. De brinde, ainda levava uma fita VHS contendo um episódio, onde os 12 episódios correspondiam à 1ª e 2ª temporada.


Até o momento, não houve nenhum comunicado da Warner em dizer se este box virá também para o Brasil, onde se concentra a maior comunidade do Spawn do Orkut, a Spawn Brasil.

03 maio 2007

Spawn pela Pixel Media – 1 ano depois

No final de 2005 os fãs de Spawn receberam uma notícia que abalou os nervos por muito tempo: depois de 9 anos, a revista em formato americano de maior longevidade do Brasil estava para acabar: Spawn 150 seria a última edição lançada pela Editora Abril. Depois que a Abril perdeu terreno para outras editoras, Spawn era a única revista no estilo super-herói que fazia parte da empresa, e em uma decisão editorial decidiu cancelar a revista, que possuía um público considerável no Brasil. A notícia soou como uma bomba e foi amplamente divulgada pelos sites da Internet e, principalmente, na comunidade Spawn Brasil no Orkut. Na época eu era apenas um membro da comunidade, mas mesmo assim organizei um movimento para fazer com que alguma editora pudesse se interessar em continuar as aventuras de Spawn no Brasil. As respostas das maiores editoras do Brasil era sempre a mesma: Spawn não está nos nossos planos no momento. A batalha parecia perdida e a única coisa a fazer era aguardar a fatídica edição que sairia em dezembro e a seguir tentar encomendar os números seguintes em gibiterias e importadoras, uma prática que é inviável para a maioria dos leitores. A edição 150 saiu e transformou-se em uma das maiores decepções que a Abril fez com os leitores de quadrinhos. Vários problemas transformaram a edição em um fiasco, a começar com o preço que estava acima da tabela, apesar do número de páginas ser maior, mas não era justificativa. O segundo ponto foi que a edição original tinha 4 capas diferentes, porém duas delas foram publicadas ridiculamente em miniaturas. A terceira decepção foi o fato da Abril ter cancelado a revista justamente na melhor saga que Spawn já teve, mas nada foi pior do que a "despedida" para os fãs.
Publicada na última página da revista, na seção do expediente em uma fonte tamanho 8, estava a minúscula mensagem direcionada para os leitores: "Esta é última edição de Spawn publicada pela Editora Abril". Tamanha foi a indignação que procurei Emerson Agune, editor na revista na época, através do Orkut. Mas ele, como forma de prevenção, colocou uma mensagem de resposta para quem quisesse reclamar sobre o fim da revista, depois disto nunca mais foi visto. Uma porta-voz da Abril na época veio até a comunidade e tentou amenizar a situação, dizendo que realmente a redação havia feito um descaso com os leitores que os acompanharam por tanto tempo.
O tempo foi passando e só ficávamos sabendo de novidades da revista através do site oficial e de scans que alguns membros da comunidade Spawn Brasil estavam adquirindo e compartilhando com os demais, porém nenhuma novidade sobre alguma editora para manter Spawn no Brasil. Vários e-mails juntos com o meu foram enviados e a resposta sempre era a mesma, até que em janeiro de 2006 surgiu uma nova editora de quadrinhos no Brasil. Ela se chamava Pixel Media Editora, uma parceria entre as editoras Ediouro, famosa pelas revistas de palavras-cruzadas Coquetel, e a Futuro Comunicações, responsável pelo site Herói. Vendo uma nova editora surgir, a esperança mais uma vez retornou, até que saiu a notícia que todos estavam esperando: Spawn retornaria às bancas em abril (seria uma coincidência?) de 2006 a partir de onde parou. Na época o editor Odair Braz Jr. visitou a comunidade (na época eu já era o moderador) várias vezes para consultar o que os fãs queriam, como se a edição seria zerada, se seria quinzenal e vários outros itens. Só pelo fato de alguém "da cúpula" vir consultar os leitores já era um ponto a favor.
Vinte e quatro de abril de 2006. Esta foi a data de lançamento de Spawn, que sairia de forma setorizada, e seria feito um evento de lançamento no Barra Shopping, localizado na Barra da Tijuca, cidade do Rio de Janeiro. Lá seria exibido o filme "Spawn, O Soldado do Inferno" e a seguir o diretor de Marketing da Pixel Hélio Eduardo Lopes e o Consultor Rodrigo Fonseca bateriam um papo com os fàs e contariam a história de evolução de Spawn através dos tempos. Mas para mim, a bomba veio antes com o convite do próprio Odair para que eu participasse também da palestra, falando um pouco de como é ser um grande fã do personagem. Apesar de poucas pessoas, a palestra foi positiva e quem esteve lá ganhou um mini-pôster das duas capas da edição 151, além de adquirir em primeira mão a nova revista. Alguns dias depois foi a vez de São Paulo, na loja de quadrinhos Comix, receber os fãs de quadrinhos para o lançamento de Spawn e ver uma exposição de Action Figures ligadas ao personagem. Quem foi nos dois eventos recebeu de brinde um mini-pôster das capas originais da edição 151 (o meu tá guardadinho aqui...).
De lá para cá, várias novidades vieram, como a entrevista com David Hine (que inclusive fiquei muito feliz em participar), os pôsteres lançados na edição 160, as novidades na nova seção Sucursal do Inferno e, acima de tudo, a interação dos Odair e Cassius com os fàs da comunidade, que agora possui um link dentro da própria revista, além da Pixel ter a sorte de estar publicando Spawn em sua melhor fase, trazendo inclusive vários leitores de volta. Como forma de divulgar novidades e curiosidades da saga de Spawn, este blog, o Spawn Alley, se reformulou e, junto com o criador, Alt3rna, estamos sempre trazendo novidades para os sedentos pelos quadrinhos de Todd McFarlane.
Hoje, fazendo um balanço depois de um ano de publicação, só podemos ter um saldo positivo pois a revista ficou muito melhor, os editores sempre estão dispostos a responder às dúvidas, temos vários novos lançamentos vindo por aí, como os especiais Godslayer e Shadows of Spawn - que teve até campanha positiva na comunidade - e, acima de tudo, temos a certeza de que Spawn está em boas mãos na Pixel Media, o que nos leva a pensar e fazer a seguinte pergunta: por que a Pixel não surgiu há 10 anos atrás?
Valeu Odair, Cassius, Hélio e aos demais da Pixel Media Editora.