28 novembro 2007

Spawn 169 - Resenha

História: David Hine
Desenhos: Brian Haberlin
Cores: Andy Troy
Data no Brasil: Novembro/2007
Data nos EUA: Julho/2007

Sinopse: Nyx, a bruxa Wicca que ajudou Spawn no passado mas também cometeu atos que fizeram com que o Soldado do Inferno guardasse profunda mágoa, tenta recuperar seus poderes roubados por Mammon no passado a qualquer custo. Para isto, ela procura a comunidade vodu de Nova Orleans e encontra uma possibilidade ao contratar os serviços de um bokor, adepto da magia negra. Ao pressentir o perigo, Spawn surge para salvá-la e antigas feridas são abertas.

Positivos/Negativos: Depois da primeira saga que trouxe o Violador de volta, o qual foi elogiado por uns e criticada por outros, temos uma nova direção na revista. Desta vez quem volta é Nyx, a bruxa que tornou-se amante de Spawn quando este estava separado de sua sombra depois que retornou da saga Temporada no Inferno, que revelou que seu antigo mentor Cagliostro era na verdade Caim e que seu objetivo era se tornar Senhor do Oitavo Círculo. Nyx ajudou Al neste período, mas cometeu atos que fizeram que ambos se separassem. Nesta aventura ela retorna e um novo elemento é trazido para a trama: o vodu.

A revista Spawn é conhecido por inserir elementos da arte, história e religião, criando um caldeirão que ajuda, e muito, para engrandecer o conhecimento cultural do leitor. Além do cristianismo já fomos apresentados à magia negra, religião Wicca, mitologia grega e até o candomblé. Desta vez o plano de fundo é o culto praticado nas Antilhas e que combina elementos de possessão e magia com influências cristãs, parecendo-se com o candomblé afro-brasileiro. O culto já foi mostrado em vários livros e principalmente no cinema, cuja produção que melhor mostra o assunto é Coração Satânico (Angel Heart, EUA, 1987), dirigido pelo inglês Alan Parker, com Robert De Niro e Mickey Rourke. O filme conta a história de Harry Angel (Rourke), um investigador contratado pelo sinistro Louis Cyphre (De Niro) para cobrar um antiga dívida de um cliente que desapareceu sem deixar pistas. Durante a investigação, pessoas ligadas ao desaparecido são mortas de maneiras horripilantes, o que leva Angel à comunidade vodu de Nova Orleans. Lá ele se envolve com possessões e um assassino sobrenatural. Um ótimo thriller policial e com certeza um dos melhores trabalhos de Robert De Niro. Vale a pena dar uma conferida e não acharia estranho de David Hine utilizasse este filme como referência para a história.

Voltado ao assunto, a utilização do vodu é interessante e encaixou bem com a trama, demonstrando que é uma área que pode muito bem ser explorada futuramente assim como a Wicca, que traz um tom mágico para a revista. Termos como loa, mambo e houngan, apoiados com uma boa nota de página, nos leva até a procurar um pouco mais de assunto em livros ou na própria Internet para compreender melhor como é esta seita, que não é maligna como alguns pensam. Parabéns ao David Hine pela introdução de um assunto tão interessante.

Quanto à história, ela é bem contada para um volume único, abre novas portas para futuras tramas e introduz mais uma vez Nyx, que parece que veio para se tornar fixa na revista. A colocação de Mammon e seus esquemas mostra que ele é paciente para seus jogos, pois mostrou que o roubo do poder de Nyx nada mais era do que um artífice para o momento atual. Ele joga como se estivesse em um tabuleiro de xadrez, onde cada movimento é calculado para o próximo e assim por diante. Podemos comparar também com um quebra-cabeças gigantesco, onde cada peça tem uma função e é encaixada em outra até termos a imagem final. Isto nos faz apenas presumir qual é este objetivo, que vem sendo engendrado por muitos anos e parece que vai continuar por muito tempo. Também nos cria apreensão em saber quem é seu misterioso associado, que aparentemente pode se tratar de um vampiro, mas as aparências enganam como muitos já conhecem. Agora um comentário que deve-se fazer: com a reconciliação de Nyx, e conseqüentemente o reatamento da amizade e, quem sabe, do romance entre os dois, a bruxa não seria a ponte da redenção de Spawn já que ele jamais poderá voltar para Wanda? Eu sinceramente torço para isto pois sou fã da bruxinha.

Sobre a arte, Brian Haberlin esteve impecável nesta edição, combinando luz e sombra com perfeição. A sua representação de Nyx está muito melhor daquela concebida por Angel Medina. Antes, ela quase parecia uma halterofilista, o que a descaracterizada como uma bruxa Wicca. Aqui ela é está bem mais fraca, mostrando alguém que precisa de proteção, o que combina, e muito com a sua personalidade. Foi um tiro certeiro, inclusive na capa, onde Nyx aparece lindamente sentada com artefatos Wicca. Ao meu ver, é uma das capas mais maravilhosas de toda a série. Merecia até um pôster gigante! Olha a sugestão aí, Cassius!

Sobre a edição da Pixel, esta foi uma das mais impecáveis já produzidas. Isto porque quase não houve erros de concordância e digitação, a diagramação foi perfeita assim como a tradução. Como bônus tivemos no final da história uma transcrição de algumas cartas publicadas na revista Spawn americana e foram dispostas de forma que pareciam uma entrevista com Brian Haberlin. Mais um ponto para a Pixel. Isto é legal pois assim ficamos sabendo o que os leitores lá de fora estão pensando da revista.

E para finalizar, para mim esta foi uma edição especialíssima pois trouxe minha primeira matéria para a revista, onde fiz um resumo de toda a história da Nyx, desde seu surgimento, como ela ajudou Spawn e o traiu e seu final que culminou com o rompimento do relacionamento. O resumo ajuda o leito novato a se situar na trama e tira dúvidas dos leitores antigos. Só houve dois probleminhas com a matéria: o primeiro é sobre a saga Temporada no Inferno, que aconteceu entre as edições 117 e 120, e não 77 como foi mostrado; o outro foi na frase “o Redentor ataca Nyx para se vingar por ter sido abanado”, o que deveria ser abandonado. Desculpem pelos probleminhas e prometo fazer melhor da próxima vez (agora sei o que o editor passa...).

Mesmo assim, obrigado ao Cassius por me dar esta oportunidade e espero poder fazer mais no futuro. E espero que os leitores tenha apreciado a matéria. Valeu!