22 janeiro 2007

Raenius, o Spawn da Era Mitológica

Referências: Curse of the Spawn 20-21 (EUA)

Na época em que os Deuses Olímpicos governavam a Terra, cerca de 2.000 a.C., Nix, a personificação da noite, observa o futuro e vê os deuses mortos e o Olimpo destruído por uma criatura vindas de um lugar chamado Inferno e composto por fogo e enxofre. Ela então vai avisar Hades, senhor do mundo subterrâneo, de que uma besta está vindo de um lugar além do Tártaro. Neste momento surge Raenius, um hellspawn composto de vários vermes saindo de sua cabeça e costas parecendo com serpentes e corpo totalmente esquelético. Cérbero, o cão de três cabeças o ataca, mas é lançado no rio Aqueronte. A seguir Hades tenta atacar Raenius, mas ele não é páreo para a fúria do hellspawn. Raenius parte sentindo que foi traído, sabendo que perdeu amigos e o amor de sua vida. Ele então lembra que era uma criança quando sua mãe, Ariena, o levou da Tessália, sua terra natal, para uma ilha distante para ser educado pelos centauros que o ensinaram a lutar. Para protegê-lo de Zeus, o Senhor dos Deuses, todos os centauros da ilha foram mortos. Zeus queria matá-lo pois Raenius é filho de Cronos, também seu pai, que um dia foi deposto do trono do Olimpo e morto pelo próprio filho. Zeus previu que um dia um filho de Cronos vingaria sua morte e mataria todos os deuses do Olimpo. Zeus então parte para a ilha onde encontra-se este “irmão” e o atira em um abismo de fogo ainda criança. Ao morrer, Malebólgia promete vingança e a possibilidade de reinar sobre a Terra. O hellspawn então parte em busca daquele que matou os centauros da ilha. Ao chegar a uma praia, Raenius é recebido por soldados-esqueletos e por sua comandante e amor de sua vida, Medusa, agora transformada por Atena em uma górgona, um ser com serpentes em lugar dos cabelos, membrana entre os dedos e olhar rublo que petrifica qualquer ser vivo. Ambos planejam se vingar daqueles que os humilharam, os Deuses Olímpicos, enviando-os para o lugar agora recém criado chamado Inferno. Eles então partem para uma vila e mata todos seus habitantes, ora transformando-os em pedra ou crucificando. Raenius então parte para o Olimpo depois de saber que sua mãe também foi morta por Zeus.
No Olimpo, Zeus percebe que há algo de errado com o mundo e vê em uma poça que Hades está ferido. Zeus fica furioso ao perceber tal ameaça, antes alertada por sua esposa e irmã Hera. Ele então convoca Apolo, seu filho e Deus do Sol, e explica a atual situação. Apolo então pede ao ciclope ferreiro Estéropes para criar uma arma que pudesse matar este novo tipo de criatura. Raenius surge e mata facilmente o ciclope fincando uma espada em seu olho. Quando estava pronto para matar Apolo, ele explica que odeia o pai por ser um ditador insensível e por ter estuprado sua mãe Latona. Raenius então aconselha Apolo a fugir do Olimpo se quiser viver. Sentindo que Apolo falhou, Zeus pede para que Hera vá para Hecatoncheires, lar do gigante Briareu, filho de Urano e Gaia. Ele pede para que ela se entregue aos seus prazeres em troca de ajuda contra o Hellspawn. Hera faz o que pede por amor, mas avisa que nunca mais voltará ao Olimpo.
Mais tarde, próximo de chegar ao palácio de Zeus, Raenius encara Briareu, um horrendo monstro de cinqüenta cabeças e cem braços que junto com seus irmãos foram lançados no fundo da terra por seu pai Urano, mas Zeus os libertou para lutar contra Cronos e os Titãs. Briareu é morto pelo hellspawn, que consegue entrar na sala do trono. Os dois lutam enquanto Raenius mostra o quão insensível e egocêntrico Zeus é para com os outros. No fim, Raenius cresce e devora o Pai dos Deuses da mesma forma que Cronos devorou seus irmãos antes de ser morto por Zeus. Cronos e Raenius estão vingados enquanto o hellspawn governa a terra ao lado do seu amor Medusa.