22 janeiro 2007

Vlad Tepes, Spawn o Empalador

Referência: Spawn the Impaler 1-3 (EUA)

Valáquia, Romênia – 1462. Em meio a uma invasão turca, o descrente príncipe Vlad Tepes, filho de Vlad Dracul, é investido na Ordem do Dragão e envia seu escasso exército contra a horda de 30 mil homens de Kazakla Bey. Antes de partir, ele promete para sua princesa diante do Céu e do Inferno que retornaria para seus braços enquanto ela banhava sua espada com seu sangue. No meio da batalha ele é derrubado de seu cavalo pelos turcos e levado amarrado à presença de Kazakla Bey que mata Vlad com um golpe de sua espada. Depois de empalarem Vlad no campo de batalha, os turcos invadem o castelo e Kazakla Bey encontra a princesa. No momento em que Kazakla Bey dá um tapa no rosto da princesa por ofendê-lo, um soldado turco invade os aposentos avisando que, miraculosamente, o príncipe Vlad tinha ressuscitado e estava entrando no castelo matando todos no seu caminho com sua espada. Vlad consegue entrar nos aposentos onde Kazakla Bey se encontrava e os dois travam batalha. Em determinado momento, o turco remove o capacete que escondia o rosto de Vlad e percebe o brilho verde de necroplasma em seus olhos além do rosto desfigurado. No momento de sua morte Vlad fez um pacto com Malebólgia e retornou como um hellspawn. A princesa, aterrorizada com a visão, se afasta de seu marido até a sacada do castelo enquanto Vlad se explica para ela. Porém, por temor, ela se joga para o penhasco abaixo para o desespero do príncipe. Em fúria, ele consegue acabar com a invasão turca com seu minúsculo exército.
Como método de tortura e morte, ele colocava seus inimigos sobre estacas de madeira de baixo para cima, vindo a ser conhecido como Vlad, o Empalador. Depois disto ele governou a Valáquia de seu trono encravado de crânios dos inimigos com terror e veio a ser temido pelo seu povo que o consideravam um Nosferatu – um morto-vivo. A Igreja, temendo sua aliança com as forças da escuridão, faz um acordo com Kazakla Bey, que conseguiu fugir da ira de Vlad, para libertar a Romênia de tal horror. Em troca de vingança, os turcos sairiam das terras da Valáquia. Aproveitando que era dia, pois segundo o sacerdote da Igreja, os poderes malignos são mais fortes na escuridão da noite, o exército turco invade sua cripta e acorrenta-o dentro do caixão onde repousava o corpo de sua mãe. Depois de selá-lo no caixão, Kazakla Bey crava seu corpo com uma grande estaca de ferro abençoada pela Igreja e o sacerdote ordena que seja jogada uma grande placa de pedra sobre ele para que ninguém retirasse a estaca, e no fim ele é enterrado e esquecido pelo tempo.
Os anos e séculos passam até chegar aos dias atuais. Uma mulher está para ser violentada por alguns soldados, mas ela consegue soltar-se. Neste momento, um soldado metralha a mulher e seu sangue penetra pela terra até chegar ao túmulo de Vlad, que livra-se de sua prisão com uma explosão. Os soldados tentam matá-lo, mas as balas não surtem efeito sobre Vlad, que os empala. Vagando por uma metrópole ele vê uma jovem muito parecida com sua amada princesa. Ele a segue ao mesmo tempo que um grupo disposto a violentá-la. Vlad então surge e mata todos e percebe que a jovem, chamada Abbie, pode ser seu amor reencarnado. Abbie é levada pela polícia para casa dos seus pais, Drew e Andrea Carfax, antes membros de uma banda de rock chamada Blood Stains (Manchas de Sangue). Depois que os policiais saem, Abbie percebe que uma velha igreja vizinha, destruída no passado por um incêndio, tem sua luzes acesas. Seu pai diz que um homem chamado Vlad Drake comprou-a para transformá-la em museu. À noite, Drake é convidado para jantar na casa dos Carfax e Abbie sente que o conhece de algum lugar e fica atraída por ele. Mais tarde ela vai à igreja convidada por Vlad para jantar e declara-se atraída por ele, mas Vlad evita tal contato falando sobre seu antigo amor.
Algum tempo mais tarde, depois de ser assolado por pesadelos de pessoas empaladas por um morto-vivo, Abbie corre para a igreja para encontrar consolo nos braços de Vlad. Abbie implora que ambos façam amor, mas Vlad diz que não pode, mas o momento em que ambos devem se reunir está chegando e ela corre ressentida para casa. Ela então veste-se e passeia pela madrugada na cidade, vigiada pelo hellspawn do alto dos telhados. Ela então é seguida por um jovem chamado Walter “Lobo” e Abbie o seduz levando-o até a velha igreja. No momento em que estranhamente Abbie mata o jovem, o hellspawn desce do telhado dizendo que chegou a hora. Ela reconhece o estranho ser e memórias passadas surgem na mente de Abbie. Ambos então começam a lutar ferozmente. Quando chegam no topo do telhado da igreja, Vlad agarra a garganta de Abbie e diz a ela que a reconheceu no momento que a viu e esperava o momento certo para entender e compreender quem ela realmente era. Ele diz então que o poder do ódio pode unir duas almas tão fortemente como o poder do amor e atira Abbie, que Vlad reconheceu como sendo Kazakla Bey reencarnado, em uma estaca, empalando-a. Seu amor estava perdido mas sua vingança estava concluída.
É interessante destacar que este hellspawn é o único baseado em um personagem histórico. Vlad Tepes realmente existiu e foi um príncipe da Valáquia (que mais tarde se reuniu com a Moldávia dando origem ao país da Romênia) no século XV e que recebeu a Ordem do Dragão do rei Segismundo em 1431. Vlad foi conhecido como O Empalador por causa de suas torturas onde pessoas eram fincadas vivas em estacas até a morte. Às vezes ele fazia suas refeições no meio de suas vítimas empaladas e embebia o pão no sangue que escorria pelas estacas. Depois de matar mais de 200 mil pessoas, ele morreu em 1476 numa batalha contra os turcos e foi enterrado num mosteiro da ilha Sangov. Isto inspirou o irlandês Bram Stoker (1845-1912) a escrever seu mais célebre livro e transformou Vlad no maior ícone da literatura e do cinema de terror: Drácula.
Uma curiosidade: numa expedição do governo em 1931 foram descobertos na tumba de Vlad apenas alguns ossos de animais no lugar de um esqueleto humano, o que ajudou a manter viva a lenda da sua imortalidade.